terça-feira, 1 de novembro de 2016

Resumo do documentário Before The Flood em 10 pontos

Leonardo DiCaprio dá a cara neste documentário sobre as alterações climáticas. Before The Flood (Antes do Dilúvio, em português), realizado por Fisher Stevens, é uma daquelas longas metragens sobre o que sabemos ser inconveniente, que nos vai fazer questionar o nosso estilo de vida e o nosso legado. Aqui está o link para o canal da National Geographic onde está o filme, ainda sem tradução. Eis também o meu resumo:

1. O aquecimento global é real e não um mito, e é directamente causado pela actividade humana. As consequências são devastadoras também para os humanos, mas não só, das catástrofes naturais à poluição, das secas e incêndios às tempestades e dilúvios, passando por conflitos e guerras com outras repercussões.

2. As principais causas para o aquecimento global são já bem conhecidas: combustíveis fósseis, desflorestação para criação de gado ou produção de óleo de palma, entre outros, complexos industriais, e enfim, tudo o que produza metano e dióxido de carbono que depois polui a atmosfera e o ar que respiramos.

3. O Oceano Árctico está a desaparecer. Entre 1900 e 1980, a extensão atingia em Setembro 8,5 milhões de metros quadrados. Hoje em dia está a menos de 5 milhões. Outros locais com gelo estão também a desaparecer. Prevê-se que em 2014 consigamos navegar pelo Pólo Norte no Verão se assim continuar o degelo. 

4. O degelo vai aumentar ainda mais a temperatura global e causar mais dilúvios noutras partes do mundo.

5. A maior parte das personalidades que nega as alterações climáticas e que recusa reconhecer o impacto da actividade humana no aquecimento global tem os bolsos cheios com dinheiro proveniente da produção de combustíveis fósseis e está a atrasar a solução do problema numa altura crucial para que ele se resolva.

6. Personalidades mundialmente reconhecidas que acreditam que o problema é real, entrevistadas neste documentário por DiCaprio : Elon Musk, John Kerry, Ban Ki-Moon, Barack Obama e Papa Francisco.

7. As populações mais pobres são as que mais sofrem actualmente com o impacto das alterações climáticas, em países como a China e a Índia, onde há secas e dilúvios, poluição atmosférica, níveis altos de toxicidade da água, entre outros. Os protestos, manifestações e conflitos nestes locais estão a aumentar.

8. Os oceanos absorvem mais de um quarto do dióxido de carbono que produzimos todos os anos, o que altera a química da água, tornando-a ácida. A acidez do oceano aumentou em 30% desde 1700 e prevê-se que duplique até ao final deste século, uma alteração 10 vezes maior do que nos últimos 50 milhões de anos.

9. A solução passa pelo aumento do consumo de energias renováveis, restauração das florestas, criação de impostos para produtoras de combustíveis fósseis e eliminação de subsídios para este tipo de energia.

10. A nível individual, a melhor forma de prevenir e reverter as alterações climáticas passa pelas escolhas de consumo que fazemos e mudança de hábitos alimentares, reduzir o desperdício e o lixo, e votar em partidos políticos que mantêm nas suas agendas soluções para as alterações climáticas.

Mais informações: www.beforetheflood.com

Nota: isto é um resumo do documentário, mas pode conter vestígios da minha própria parcialidade.

Vanessa

Sem comentários: